Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

A ministra da cultura

Uma das senhoras referidas do meu piropo, bem-intencionado diga-se de passagem, do post de 17 de Julho, é agora a ministra da cultura...critérios socráticos...muito "refinados", é o que eu acho.

 

Esperamos todos que faça melhor trabalho do que o seu antecedente, do qual já ninguém se lembra o nome, o que é sempre um mau sinal. Tinha um ar de banqueiro...sim, isso tinha.


publicado por ensinartes às 10:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

Viva a Res pública

 

Ainda que quebre uma promessa do último post.
Um grupo de monárquicos marchou sobre a capital do império, embrulhados nas suas bandeiras azuis e brancas, de camisa alva, branquinha, impecavelmente engomada. Bravos portugueses. Quem sabe se brasonados!? Se marchassem de capa e espada e botas à d`Artacan…teriam mais estilo.
Em teoria, o futuro presidente (m/f) da República aqui a 50 anos, poderá estar a nascer hoje, não herdará o poder, ganhá-lo-á pelo seu mérito de gerar consenso em milhões de pessoas à volta das suas ideias e do seu carácter e isso, “camisinhas”, demorou 4 milhões de anos a obter…depois de muito sangue e de muito suor.
Viva a República
 

publicado por ensinartes às 00:23
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009

Definição de Voto

Entalado pela crise e... ... por duas eleições, o tema de hoje é o voto.

Esta conheço-a há já alguns anos, vem no Dicionário do Diabo (nome sugestivo!) de Amboise Pierce e sempre a achei terrívelmente premonitória, para mal dos nossos pecados. Diz mais ou menos assim:

 

(Definição de Voto): "Faculdade que o homem livre tem de fazer de si próprio um tonto e do seu país uma ruína".

 

Como muitos leitores, por vezes, sinto-me assim...um bocadinho tonto, que é uma forma mais menos suave que o nosso portugês tem para amenizar o adjectivo "estúpido". Ah doce e amada língua.
 
 
Desta vez votei nos perdedores...o que disfarça um pouco aquela sensação....de tonto, porque da ruína parece que não nos livramos tão depressa.
 
Assim se quisermos "votar em consciência" teremos que nos livrar de votar nos supeitos do costume, caso contrário, cairemos na malha fina que junta, em molho informe, todos os tontos deste país. Uma tontaria maciça, sem salvação possível, liderada por um tonto maior, que tem sido o que tem permitido que - 35 anos depois do 25 de Abril - caminhemos alegremente para a ruína.
 
PS: Nos próximos posts prometo que não me meto em política

publicado por ensinartes às 23:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Tupperware, tamanho XS

. Le tunisien

. Uma questão de força

. FMI ou FIM

. A Pedra

. A participante 43212

. Contas de sumir

. Yo, Mário Sepúlveda

. O nosso Haiti

. Travassos

.arquivos

. Maio 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Outubro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Yo, Mário Sepúlveda

.Ligações/links

SAPO Blogs

.subscrever feeds